quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

"Abra apenas se quiser se machucar novamente!"



Depois de vários dias de melancolia, de choro, de lamentações, arrependimentos,saudades e de falta de amor próprio, eu me dei um tapa na cara e me perguntei, por quê tudo isso? Por quê você faz tanto mal a si mesma mais do que os outros podem fazer? Por quê você sempre pega toda a dor e amplia ela pra 100x de zoom, só pra ver mais perto e doer mais ainda?
 Eu acho que acordei um pouco de um sono profundo, um sonho no qual eu ficava de olhos abertos, só observando um intenso pesadelo, que parecia não ter fim, e só tinha intervalos quando eu dormia. E então meu sonho era meu refúgio da realidade. Foi como ter guardado muita coisa num armário que era muito pequeno pra aquilo tudo, e de repente ter a curiosidade de saber o que está lá dentro, e de mal organizado, cair tudo em cima de mim, de uma vez só, me jogando no chão, me fazendo chorar do quão impossibilitada de me levantar eu estava, mas eu me apoiei na minha confiança, no pouco de amor próprio que restava, e fui removendo, pouco a pouco, uma lembrança que esmagava meu pé, uma saudade que apertava meu peito ou um arrependimento que sufocava minha respiração.
 E depois de liberta, depois de ter me encontrado com todas aquelas recordações que não estavam ali atoa, eu tranquei aquele armário e coloquei um aviso na porta " Abra apenas se quiser se machucar novamente!" , acho que vou entender o recado no futuro, e vou tomar mais cuidado em ficar remexendo em coisas passadas, afinal, não tem como trazer de volta quem se foi, quem deixou esse mundo e foi para outro sabe,  apenas tem que se conformar com a falta do cheiro, do sorriso, do abraço, da voz , que você nunca vai ouvir novamente. Mas ainda tem a saudade daqueles que apenas estão distantes, alguns voltarão, outros , apenas não, apenas vão passar por você, com a cabeça erguida vai deixar que os seus olhares se encontrem, e vocês vão trocar um sorriso, um sorriso de quem já teve uma amizade, e que hoje, apenas conhece, talvez a distância foram brigas , talvez falsidade, a gente nunca sabe ao certo sobre essas coisas não é mesmo?!
 Retomei o fôlego, enxuguei as lágrimas e troquei de blusa. Fui dar um jeito de pentear o cabelo e ao olhar no espelho me lembrei de como esqueci de mim mesma todos esses dias, escondida naquelas lembranças, eu me perdi de mim mesma ali dentro. Uma lágrima fugiu dos meus olhos, e eu me dei conta de que não vai ser fácil sair mentalmente de todo aquele entulho como foi fisicamente. E eu odeio quando as lágrimas aparecem sem que eu deixe que aconteça, acho que seria justo ter auto controle sobre elas, afinal , elas são minhas. Continuei encarando o rosto pálido que meu rosto refletia no espelho, olhei pela janela, e era dia, que horas deveriam ser, 2 ? Talvez 3? Não sei, mas o dia estava lindo, o Sol brilhante como sempre, e eu perdendo toda aquela vida lá fora, presa num passado...
 E ainda tenho tanta coisa a dizer a todos aqueles que me magoaram, que disseram frases sem dizer ou até que mentiram sem querer. Tenho vontade de pedir desculpas, de ter  "dado uma chance", às vezes de ter me permitido, outras de ter dado um tapa na cara de quem merecia. Mas acontece, a gente sempre dá uma olhadinha no passado e pensa "Puta que pariu, eu fiz aquilo?"
 Mas ainda tenho muita vontade de dizer muita coisa aqui no presente, de tudo que eu sinto, e que transborda e quase explode às vezes, mas me faltam palavras pra expressar tanto sentimento junto que eu acabo apenas deixando pra lá, talvez seja demais pra todo mundo tudo o que passa na minha cabeça em conjunto com meu coração. E talvez não valha a pena dizer o que eu sinto, o que eu penso, já que ninguém pergunta de verdade " Como vai você?" , a maioria só usa de educação, o resto por falta de assunto. Então por falta de ter onde desabafar, acho que vou usar caneta e papel perfumado, quebrar minha última regra, ignorar o papel escrito " Abra apenas se quiser se machucar novamente!" , escrever tudo o que eu sinto e o que faz meu coração doer tanto, então dobrar esse papel, e jogar ele dentro do armário, junto de todas as lembranças, saudades, e tudo de ruim, porque é ali que toda esse sentimento de tristeza deveria estar, e não no meu coração, ferindo meu coração, impedindo minha alma de sorrir também. E deixar tudo aqui dentro limpo pra novas mudanças que estão por vim, pra novas pessoas, pra uma nova vida e felicidade.

7 comentários:

Suh disse...

Nós temos que usar sentimentos como a sensibilidade a nosso favor e não contra a gente, por exemplo: Arte! (literatura, música, teatro, cinema etc.)
Não é fácil (eu sei bem disso) mas temos que aprender a dominar nossos sentimentos e usa-los para coisas que edificam.

Porque o nome de seu blog é esse?

Bjus

Rafaela Gracelli disse...

Oi Suh ! Brigada por comentar aqui haha, mas ,dei esse nome, de acordo com uma frase que fiz no tumblr, que tinha o sentido de que, quando se fecha os olhos, pode-se ver com o coração, isso é, você ouve por você mesmo, e para de enxergar a falsidade que te manipulam a acreditar ser verdadeira, para de enxergar o que querem te fazer ver, mas com o coração isso não é possível, porque mesmo que se queira, é impossível manipular o coração, ou muito difícil, e então quis fugir um pouco dos nomes típicos e fazer alguma coisa diferente, e que um nome meio que reflexivo, não apenas um nome. Se quiser saber mais sobre o blog: http://enxergarsemver.blogspot.com.br/p/o-blog.html

Suh disse...

Entendi rsrs, obrigada!

Bjus

Suh disse...

Interessante a reflexão que o nome do blog sugere.

Vc mora em que cidade? Moro em Cariacica-ES conhece?

Bjus

Rafaela Gracelli disse...

Suh , eu moro no interior de Minas. Você já curte a fã page do blog? Se não curte aí: https://www.facebook.com/pages/Blog-enxergar-sem-ver/253108564791456?ref=ts&fref=ts a gente conversa melhor pelo facebook !

Vitória disse...

Me identifiquei demais com o texto, sempre tenho algumas crises existenciais parecidas com o que você descreveu... Está de parabéns pelo blog, adorei =^-^=

Rafaela Gracelli disse...

Aaaaw Vitória ! Muito feliz que tenha gostado (: é muito bom mesmo quando nos identificamos com algum texto ou frase, ajuda a entendermos muita coisa pela qual estamos passando. Espero que volte sempre , obrigada por ter comentado! Beijos